Portal Gesbanha

Domingo, 19 Nov de 2017
Text size
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Rec. Humanos Notícias - Flash Criação de Emprego para Jovens – Benefícios Fiscais

Criação de Emprego para Jovens – Benefícios Fiscais

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Avaliação: / 3
FracoBom 

alt Criação de Emprego para Jovens – Produção de prova dos pressupostos do Benefício Fiscal Diploma: Estatuto dos Benefícios Fiscais

Artigo: 19º (ex artigo 17º)

Assunto: Criação de Emprego para Jovens – Produção de prova dos pressupostos do Benefício Fiscal

Processo: 1979/2008, com despacho concordante do substituto legal do Director –Geral, de 2008.09.10

Conteúdo: A Lei do Trabalho não obriga, mas também não impede a redução a escrito do contrato de trabalho sem termo.

O Legislador Fiscal, no artigo 19º do EBF, é omisso quanto à necessidade do contrato de trabalho sem termo revestir a forma escrita. Assim, o contribuinte deve munir-se dos elementos necessários que comprovem a existência do contrato de trabalho por tempo indeterminado e o momento do seu início.

Se, de acordo com a Lei Laboral, não há obrigatoriedade de celebração por escrito do contrato de trabalho sem termo, os Serviços da DGCI devem valorizar os elementos apresentados de acordo com as regras previstas nessa mesma lei e consequente interpretação. Cabendo à entidade empregadora provar a existência do contrato sem termo para efeitos do benefício fiscal, parece relevante que esta tenha a cautela de reduzi-lo a escrito. Contudo, para efeitos do benefício fiscal, em certas circunstâncias, é possível, através de outros elementos apresentados pelos sujeitos passivos, elaborar um raciocínio que permita atestar a celebração de contrato sem termo. 

O que se deve exigir é que os elementos de prova sejam vinculativos para a entidade empregadora, envolvendo, pelo menos, as duas partes do contrato. A permanência ao serviço de determinado trabalhador após o decurso do período de duração máxima do contrato de trabalho a termo (este obrigatoriamente reduzido a escrito) é um facto que permite ajuizar da existência de contrato de trabalho sem termo. Esta permanência ao serviço deve, no entanto, ser comprovada através de documentos que vinculem externamente a entidade.

Actualizado em ( Quarta, 03 Dezembro 2008 10:26 )  

Comentários  

 
0 #1 Paulo Marques 2010-09-04 06:28 Boas tardes.

Fui ao IEFP e disseram me que os destinatários para receber os benefícios de crédito (o micro invest) tinham que estar a receber o subsídio de desemprego (no qual nunca recebi mas também não trabalho para nenhuma empresa desde 2009).

Sendo assim, gostaria de saber que vias existem para ter alguns benefícios de crédito (contando que sou eu mais um sócio) para essa futura criação.

Muito obrigado e os melhores cumprimentos,
Citação
 

Comentar

1 - Não utilize linguagem inapropriada ou insultuosa nos seus comentários.
2 - Não faça publicidade nem exiba links descontextualizados.


Código de segurança
Actualizar

Fotografia



Instalações do Grupo Gesbanha
Localização

Gesbanha - Entidade Certificada

 

Entidade Certificada

 

A Gesbanha é uma entidade Certicada pela APCER com a certificação ISO 9001.

Sites Recomendados

Até onde pode ir?
Apresentamos-lhe aqui links para sites que recomendamos a sua visita.

Sondagem

O que acha do novo site?
 

Em Destaque

 

Concurso Intermunicipal de Ideias de Negócio CIM RC

Arganil recebeu na tarde do passa...

 

Nova prova de rendimentos - prestações sociais

Segurança Social envia cartas ao...

 

Alteração ao limite máximo do subsídio de alimentação não sujeito a IRS e Segurança Social e reporte à Segurança Social

Alteração ao limite máximo do su...

 

Final Intermunicipal IN.AVE

A Rede IN.AVE – Rede de Empreen...

Newsletter

Nome:

Email:

Quem está Online

Temos 26 visitantes em linha