Portal Gesbanha

Sexta, 18 Ago de 2017
Text size
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Contabilidade História da Contabilidade

História da Contabilidade

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Avaliação: / 262
FracoBom 
Indíce do artigo
História da Contabilidade
PERÍODO MEDIEVAL
PERÍODO CIENTÍFICO
Todas as páginas
Luca PacioliA Contabilidade existe desde os primórdios da civilização e, durante um longo período, foi tida como a arte da escrituração mercantil. Utilizava técnicas específicas, que se foram aperfeiçoando e especializando, sendo algumas delas aplicadas até hoje.

Não obstante a origem milenar da contabilidade, identificada por historiadores como praticada em tempos remotos da civilização, embora de forma rudimentar e não sistematizada.

O homem enriquecia, e isso impunha o estabelecimento de técnicas para controlar e preservar os seus bens. Aí se inicia a história da contabilidade, que segundo historiadores e estudiosos, se divide em quatro períodos:

CONTABILIDADE DO MUNDO ANTIGO - período que se inicia com a civilização do homem e vai até 1202 da Era Cristã, quando apareceu o Liber Abaci , da autoria de Leonardo Pisano.

CONTABILIDADE DO MUNDO MEDIEVAL - período que vai de 1202 da Era Cristã até 1494, quando apareceu o Tratactus de Computis et Scripturis (Contabilidade por Partidas Dobradas) de Frei Luca Paciolo, publicado em 1494, enfatizando que à teoria contábil do débito e do crédito corresponde à teoria dos números positivos e negativos, obra que contribuiu para inserir a contabilidade entre os ramos do conhecimento humano.

CONTABILIDADE DO MUNDO MODERNO - período que vai de 1494 até 1840, com o aparecimento da Obra "La Contabilità Applicatta alle Amministrazioni Private e Pubbliche" , da autoria de Franscesco Villa, premiada pelo governo da Áustria. Obra marcante na história da Contabilidade.

CONTABILIDADE DO MUNDO CIENTÍFICO - período que se inicia em 1840 e continua até os dias de hoje.

 

PERÍODO ANTIGO

A Contabilidade empírica, praticada pelo homem primitivo, já tinha como objecto, o Património, representado pelos rebanhos e outros bens nos seus aspectos quantitativos.

Os primeiros registos processaram-se de forma rudimentar, na memória do homem. Como este é um ser pensante, inteligente, logo encontrou formas mais eficientes de processar os seus registos, utilizando gravações e outros métodos alternativos.

O inventário exercia um importante papel, pois a contagem era o método adoptado para o controle dos bens, que eram classificados segundo sua natureza: rebanhos, metais, escravos, etc. A palavra "Conta" designa o agrupamento de itens da mesma espécie.

As primeiras escritas contábeis datam do término da Era da Pedra Polida, quando o homem conseguiu fazer os seus primeiros desenhos e gravações.

Os primeiros controles eram estabelecidos pelos templos, o que perdurou por vários séculos.

Os súimero-babilónios, assim como os assírios, faziam os seus registos em peças de argila, rectangulares ou ovais, ficando famosas as pequenas tábuas de Uruk, que mediam aproximadamente 2,5 a 4,5 centímetros, tendo faces ligeiramente convexas.

Os registos combinavam o figurativo com o numérico. Gravava-se a cara do animal cuja existência se queria controlar e o numero correspondente às cabeças existentes.

Embora rudimentar, o registo, em sua forma, assemelhava-se ao que hoje se processa. O nome da conta, "Matrizes" , por exemplo, substituiu a figura gravada, enquanto o aspecto numérico se tornou mais qualificado, com o acréscimo do valor monetário ao quantitativo. Esta evolução permitiu que, paralelamente à "Aplicação", se pudesse demonstrar, também, a sua "Origem" .

Na cidade de Ur, na Caldéia, onde viveu Abraão, personagem bíblico que aparece no livro Gênesis , encontram-se, em escavações, importantes documentos contábeis: tabela de escrita cuneiforme, onde estão registadas contas referentes á mão-de-obra e materiais, ou seja, Custos Directos. Isto significa que, há 5.000 anos antes de Cristo, o homem já considerava fundamental apurar os seus custos.

O Sistema Contábil é dinâmico e evoluiu com a duplicação de documentos e "Selos de Sigilo" . Os registos se tornaram diários e, posteriormente, foram sintetizados em papiros ou tábuas, no final de determinados períodos. Sofreram nova sintetização, agrupando-se vários períodos, o que lembra o diário, o balancete mensal e o balanço anual.

Já se estabelecia o confronto entre variações positivas e negativas, aplicando-se, empiricamente, o Princípio da Competência. Reconhecia-se a receita, a qual era confrontada com a despesa.

Os egípcios legaram um riquíssimo acervo aos historiadores da Contabilidade, e seus registos remontam a 6.000 anos antes de Cristo.

A escrita no Egipto era fiscalizada pelo Fisco Real, o que tornava os escriturários zelosos e sérios em sua profissão. O inventário revestia-se de tal importância, que a contagem do boi, divindade adorada pelos egípcios, marcava o inicio do calendário adoptado. Inscreviam-se bens móveis e imóveis, e já se estabeleciam, de forma primitiva, controles administrativos e financeiros.

As "Partidas de Diário " assemelhavam-se ao processo moderno: o registo iniciava-se com a data e o nome da conta, seguindo-se quantitativos unitários e totais, transporte, se ocorresse, sempre em ordem cronológica de entradas e saídas.

Pode-se citar, entre outras contas: "Conta de Pagamento de Escravos", "Conta de Vendas Diárias", "Conta Sintética Mensal dos Tributos Diversos", etc.

Tudo indica que foram os egípcios os primeiros povos a utilizar o valor monetário em seus registos. Usavam como base, uma moeda, cunhada em ouro e prata, denominada "Shat". Era a adopção, de maneira prática, do Princípio do Denominador Comum Monetário.

Os gregos, baseando-se em modelos egípcios, 2.000 anos antes de Cristo, já escrituravam Contas de Custos e Receitas, procedendo, anualmente, a uma confrontação entre elas, para apuração do saldo. Os gregos aperfeiçoaram o modelo egípcio, estendendo a escrituração contábil às várias actividades, como administração pública, privada e bancária.

Quanto aos romanos, a documentação neste período é quase inexistente.



Actualizado em ( Terça, 08 Julho 2008 12:38 )  

Comentários  

 
+11 #15 diogo 2011-11-28 21:42 quem é o autor deste texto? Citação
 
 
-1 #14 edna ap rodrigues 2011-11-05 05:57 preciso de fazer um artigo cientifico ,fichamento,res umo e resenha descritiva sobre o conteudo de historia tipo medieval Citação
 
 
-1 #13 Lavor 2011-11-03 19:12 Citação:
Posso alguns linhas este texto numa dissertação de especialização, logicamente citando a fonte? Se sim, qual é o nome do autor ou autores?
Texto muito bom


para citação em obras
www.gesbanha.com/.../, acessado (colocar a data)
Citação
 
 
-7 #12 rosangela 2011-09-24 19:30 otimo mim ajudou muito no tra de administração!! Citação
 
 
+4 #11 Mônica Roza 2011-09-06 07:31 O texto é de fácil entendimento, assim, pode compreender com mais exatidão o processo que descorrera na época do ínicio da Contabilidade, só faltou a bibliografia- nome e livro dos autores . Citação
 
 
+5 #10 cris 2011-03-30 21:02 me ajudem ;;preciso montar um trbalho de contabilidade e não sei nem por onde começar Citação
 
 
+1 #9 SEBASTIAO X. COUTINH 2011-03-25 08:25 Posso alguns linhas este texto numa dissertação de especialização, logicamente citando a fonte? Se sim, qual é o nome do autor ou autores?
Texto muito bom
Citação
 
 
-1 #8 Vanessa Ferreira 2011-01-27 08:05 adorei , vai me servir muito para o debate hoje no meu curso de administração Citação
 
 
-4 #7 Douglas 2010-09-27 19:47 vou por isso no meu trabalho… Citação
 
 
+1 #6 Roberta 2010-08-31 13:58 Me ajudou no traba de contábeis, vlw! Citação
 

Comentar

1 - Não utilize linguagem inapropriada ou insultuosa nos seus comentários.
2 - Não faça publicidade nem exiba links descontextualizados.


Código de segurança
Actualizar

Fotografia



Instalações do Grupo Gesbanha
Localização

Gesbanha - Entidade Certificada

 

Entidade Certificada

 

A Gesbanha é uma entidade Certicada pela APCER com a certificação ISO 9001.

Sites Recomendados

Até onde pode ir?
Apresentamos-lhe aqui links para sites que recomendamos a sua visita.

Sondagem

O que acha do novo site?
 

Em Destaque

 

Concurso Intermunicipal de Ideias de Negócio CIM RC

Arganil recebeu na tarde do passa...

 

Nova prova de rendimentos - prestações sociais

Segurança Social envia cartas ao...

 

Alteração ao limite máximo do subsídio de alimentação não sujeito a IRS e Segurança Social e reporte à Segurança Social

Alteração ao limite máximo do su...

 

Final Intermunicipal IN.AVE

A Rede IN.AVE – Rede de Empreen...