Portal Gesbanha

Quinta, 19 Set de 2019
Text size
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

História da Contabilidade - PERÍODO CIENTÍFICO

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Avaliação: / 270
FracoBom 
Indíce do artigo
História da Contabilidade
PERÍODO MEDIEVAL
PERÍODO CIENTÍFICO
Todas as páginas

PERÍODO CIENTÍFICO

O Período Científico apresenta, nos seus primórdios, dois grandes autores consagrados: Francesco Villa, escritor milanês, contabilísta público, que, com sua obra "La Contabilità Applicatta alle administrazioni Private e Plubbliche ", inicia a nova fase; e Fábio Bésta, escritor veneziano.

Os estudos envolvendo a Contabilidade fizeram surgir três escolas do pensamento contábil: a primeira, chefiada por Francisco Villa, foi a Escola Lombarda; a segunda, a Escola Toscana, chefiada por Giusepe Cerboni; e a terceira, a Escola Veneziana, por Fábio Bésta.

Embora o século XVII tivesse sido o berço da era científica e Pascal já tivesse inventado a calculadora, a ciência da Contabilidade ainda se confundia com a ciência da Administração, e o património se definia como um direito, segundo postulados jurídicos.

Nessa época, na Itália, a Contabilidade já chegara à universidade. A contabilidade começou a ser leccionada com a aula de comércio da corte, em 1809.

A obra de Francesco Villa foi escrita para participar de um concurso sobre Contabilidade, promovido pelo governo da Áustria, que reconquistara a Lombardia, terra natal do autor. Além do prémio, Villa teve o cargo de Professor Universitário.

Francisco Villa extrapolou os conceitos tradicionais de Contabilidade, segundo os quais escrituração e guarda livros poderiam ser feita s por qualquer pessoa inteligente. Para ele, a Contabilidade implicava conhecer a natureza, os detalhes, as normas, as leis e as práticas que regem a matéria administradas, ou seja, o património. Era o pensamento patrimonialista.

Foi o inicio da fase científica da Contabilidade.

Fábio Bésta, seguidor de Francesco Villa, superou o mestre em seus ensinamentos. Demonstrou o elemento fundamental da conta, o valor, e chegou, muito perto de definir Património como objecto da Contabilidade.

Foi Vicenzo Mazi, seguidor de Fábio Bésta, quem pela primeira vez, em 1923, definiu Património como objecto da Contabilidade. O enquadramento da Contabilidade como elemento fundamental da equação aziendalista, teve, sobretudo, o mérito incontestável de chamar atenção para o fato de que a Contabilidade é muito mais do que mero registo; é um instrumento básico de gestão.

Os defeitos da escola Europeia teve como base, como vimos, o peso excessivo da teoria, sem demonstrações práticas, sem pesquisas fundamentais: a exploração teórica das contas e o uso exagerado das partidas dobradas, inviabilizando, em alguns casos, a flexibilidade necessária, principalmente, na Contabilidade Gerencial, preocupando-se demais em demonstrar que a Contabilidade era uma ciência ao invés de dar vazão á pesquisa séria de campo e de grupo.

A partir de 1920, aproximadamente, inicia-se a fase de predominância norte-americana dentro da Contabilidade.

 

Escola Norte-Americana

Enquanto declinavam as escolas europeias, floresciam as escolas norte-americanas com suas teorias e práticas contábeis, favorecidas não apenas pelo apoio de uma ampla estrutura económica e política, mas também pela pesquisa e trabalho sério dos órgãos associativos. O surgimento do American Institut of Certield Public Accountants foi de extrema importância no desenvolvimento da Contabilidade e dos princípios contábeis; várias associações empreenderam muitos esforços e grandes somas em pesquisas nos Estados Unidos. Havia uma total integração entre académicos e os já profissionais da Contabilidade, o que não ocorreu com as escolas europeias, onde as universidades foram decrescendo em nível, em importância.

A criação de grandes empresas, como as multinacionais ou transnacionais, por exemplo, que requerem grandes capitais, de muitos accionistas, foi a causa primeira do estabelecimento das teorias e práticas contábeis, que permitissem correcta interpretação das informações, por qualquer accionista ou outro interessado, em qualquer parte do mundo.

Nos inícios do século actual, surgiram as gigantescas corporations , aliado ao formidável desenvolvimento do mercado de capitais e ao extraordinário ritmo de desenvolvimento que os Estados Unidos da América experimentou e ainda experimenta, constitui um campo fértil para o avanço das teorias e práticas contábeis. Não é por acaso que actualmente o mundo possui inúmeras obras contábeis de origem norte-americanas que tem reflexos directos nos países de economia.

 

O ENSINO DA CONTABILIDADE EM PORTUGAL

O ensino de contabilidade e administração em Portugal, remonta ao tempo do Rei D. José I. Com efeito, foi criada, pelo Marquês de Pombal em 19/05/1759, a "Aula do Comércio", com a finalidade de formar indivíduos competentes para a organização de negócios.

Em 1970 é criado em Coimbra o curso de Contabilidade, a funcionar então no Instituto Comercial e Industrial. Em 1974, por separação entre os ramos de "Indústria" e "Comércio", são criados o Instituto Industrial de Coimbra e o Instituto Comercial de Coimbra.

O Dec. - Lei n.º 313/75, de 26/6, coloca na dependência da Direcção-Geral do Ensino Superior os Institutos Comerciais de Lisboa, Porto e Coimbra, equiparando a bacharel os diplomados em alguns cursos neles ministrados.

Posteriormente, com a entrada em vigor do Dec.- Lei 327/76 de 6/5, os Institutos Comerciais de Lisboa, Coimbra e Porto dão lugar aos Institutos Superiores de Contabilidade e Administração, cuja orgânica se encontra plasmada no Dec.- Lei n.º 443/85, de 24/10, escolas que vieram a ser integradas no subsistema Politécnico do Ensino Superior



Actualizado em ( Terça, 08 Julho 2008 12:38 )  

Comentários  

 
+10 #15 diogo 2011-11-28 21:42 quem é o autor deste texto?
 
 
-1 #14 edna ap rodrigues 2011-11-05 05:57 preciso de fazer um artigo cientifico ,fichamento,res umo e resenha descritiva sobre o conteudo de historia tipo medieval
 
 
-2 #13 Lavor 2011-11-03 19:12 Citação:
Posso alguns linhas este texto numa dissertação de especialização, logicamente citando a fonte? Se sim, qual é o nome do autor ou autores?
Texto muito bom


para citação em obras
www.gesbanha.com/.../, acessado (colocar a data)
 
 
-8 #12 rosangela 2011-09-24 19:30 otimo mim ajudou muito no tra de administração!!
 
 
+4 #11 Mônica Roza 2011-09-06 07:31 O texto é de fácil entendimento, assim, pode compreender com mais exatidão o processo que descorrera na época do ínicio da Contabilidade, só faltou a bibliografia- nome e livro dos autores .
 
 
+4 #10 cris 2011-03-30 21:02 me ajudem ;;preciso montar um trbalho de contabilidade e não sei nem por onde começar
 
 
0 #9 SEBASTIAO X. COUTINH 2011-03-25 08:25 Posso alguns linhas este texto numa dissertação de especialização, logicamente citando a fonte? Se sim, qual é o nome do autor ou autores?
Texto muito bom
 
 
-3 #8 Vanessa Ferreira 2011-01-27 08:05 adorei , vai me servir muito para o debate hoje no meu curso de administração
 
 
-5 #7 Douglas 2010-09-27 19:47 vou por isso no meu trabalho…
 
 
0 #6 Roberta 2010-08-31 13:58 Me ajudou no traba de contábeis, vlw!
 

Sites Recomendados

Até onde pode ir?
Apresentamos-lhe aqui links para sites que recomendamos a sua visita.