Portal Gesbanha

Quinta, 14 Dez de 2017
Text size
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Contabilidade Glossário

Glossário

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Avaliação: / 19
FracoBom 
Indíce do artigo
Glossário
Mini-Glossário
Todas as páginas

Este glossário surgiu pela constatação de que muitos gestores bem como os seus quadros não financeiros têm dificuldade sem entender a linguagem dos Contabilistas.

Embora neste glossário não seja possível abordar todas as palavras e termos usados no dia-a-dia na área contabilístico/financeira, optamos por abordar os temas necessários, para se poder entender dois dos documentos finais que obrigatoriamente as empresas têm de apresentar pelo menos uma vez por ano, que são o BALANÇO e a DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS.

Este glossário não esgota as questões que são apresentadas de uma forma simples, sem aprofundar os temas e sem entrar em pormenores, que seriam abordados num manual técnico. Espero que lhe seja útil.

 

BALANÇO - É um quadro (mapa, gráfico, etc.) onde é demonstrada a situação económico/financeira da empresa na data a que o balanço diz respeito. O balanço avalia a riqueza, isto é, o valor da empresa, mas não demonstra o seu resultado, apenas o apresenta em valor total, sendo a sua demonstração feita num outro documento chamado «demonstração de resultados». O balanço é composto por duas partes, que se encontram sempre em equilíbrio:

- Activo

- Capital Próprio + Passivo

 

Balanço

 

ACTIVO - Conjunto dos bens e direitos que a entidade possui. O Activo poderá ser dividido de acordo com várias ópticas:

- Activo Bruto e Activo Líquido

- Activo Fixo e Activo Circulante

- Disponibilidades + Existências + Dívidas de Terceiros + Imobilizações

 

ACTIVO BRUTO - No activo bruto os valores dos diversos bens e direitos são registados ao custo histórico, ou seja, sem qualquer correcção ao valor inicial excepto no caso dos imobilizados que podem já Ter sido alvo de reavaliação.

ACTIVO LÍQUIDO - No activo líquido os valores dos bens e direitos são registados registados líquidos das amortizações e das provisões.

Activo Bruto (Amortizações + Provisões) = Activo Líquido

ACTIVO FIXO - É parte do activo formada pelos valores que se encontram imobilizados, ou seja, que não entram no ciclo de exploração servindo apenas para apoiar a actividade da empresa. Estão neste caso os Imobilizados.

ACTIVO CIRCULANTE - São os outros activos que não os fixos, ou sejam: As disponibilidades; as dívidas de terceiros as existências. Este nome advêm do facto de estes três grupos se relacionarem num circulo fechado.

Activo Circulante

Nota: Este conceito Activo Fixo versus Activo Circulante é muito importante para efeitos de análise financeira.

DISPONIBILIDADES - Conjunto constituído pelos bens que são, ou se podem transformar rapidamente, em dinheiro. Estão neste caso entre outros os seguintes bens. Caixa, depósitos bancários, aplicações de curto prazo, etc.

EXISTÊNCIAS - Conjunto constituído pelos bens que se destinam a venda (mercadorias e produtos acabados) ou que se destinam à transformação para posterior venda (matérias-primas, subsidiárias, etc.)

DÍVIDAS DE TERCEIROS - Conjunto constituído pelos direitos, ou seja dívidas que terceiras entidades têm para connosco, isto é, pelo direito que temos de receber esses valores.

PASSIVO - Conjunto formado pelas obrigações que uma entidade tem para com terceiros. O passivo é tradicionalmente dividido em:

- Exigível de curto prazo;

- Exigível de médio ou longo prazo

 

EXIGÍVEL A CURTO PRAZO - Obrigações que uma entidade tem de solver até um ano a contar da data do balaço.

EXIGÍVEL A MÉDIO OU LONGO PRAZO - Obrigações que uma entidade tem de solver a mais de um ano a contar da data do balanço.

CAPITAIS PRÓPRIOS - Conjunto formado pelos valores que pertencem à própria entidade até à sua dissolução (com excepção dos resultados que serão ainda alvo de eventual distribuição pelos sócios/accionistas).

- Capital

- Reservas

- Resultados transitados

- Resultados líquidos

 

CAPITAL - Valor que os sócios/accionistas colocaram na entidade para esta iniciar e manter a sua actividade.

RESERVAS - São valores que surgem basicamente por três vias: pelas reservas obrigatórias, reservas de reavaliação e reservas especiais.

RESERVAS OBRIGATÓRIAS - Valores que são retirados aos resultados para ficarem retidas na empresa com um determinado fim (ou seja, são resultados que não são distribuídos aos sócios/accionistas).

RESERVAS DE REAVALIAÇÃO - São valores que surgem pelo facto de termos feito ajustamentos monetários.

O mais usual é proceder-se à reavaliação dos imobilizados. Reavaliar não é mais do que colocar um bem ao seu valor actual (valor real). Estas reservas não significam entradas de dinheiro mas simplesmente dão uma informação mais correcta do valor do património da entidade (da sua riqueza).

 

RESERVAS ESPECIAIS - São essencialmente valores que pelo facto de Ter havido um aumento do activo sem qualquer contrapartida. É o caso dos subsídios não destinados à exploração nem ao investimento e às doações.

RESULTADOS TRANSITADOS - São valores que surgem pelo facto de não se Ter dado ainda destino aos resultados líquidos de anos anteriores, e assim se encontram numa situação de espera.

RESULTADOS LÍQUIDOS - É o valor do resultado do exercício (ou seja, é o valor que ficou de, aos proveitos, termos abatidos os custos necessários e os impostos sobre os lucros. Este valor será depois distribuído de acordo com a decisão dos sócios/accionistas.

RESULTADO LÍQUIDO = PROVEITOS - (CUSTOS + IMPOSTOS S/LUCROS)

 

Hipótese de distribuição:

- RESERVAS

- DISTRIBUÍDO

- RESULTADOS LÍQUIDOS PELOS SÓCIOS/ACCIONISTAS

- OUTROS DESTINOS

 

AMORTIZAÇÕES - Em termos contabilísticos tem o mesmo significado que depreciação. À medida que os Activos imobilizados envelhecem, passam necessariamente a valer menos. A amortização é pois a diferença entre o preço de compra (eventualmente realizado) e o valor actual do bem. Por outros palavras, a amortização é o valor que se vai retirando ao imobilizado e que se traduz numa redução do resultado positivo do exercício ou do aumento do resultado negativo do exercício. Em termos de balanço apresenta-se o Imobilizado pelo seu preço de custo (eventualmente realizado)

- Activo Bruto - e a esse valor retira-se o valor da amortização, dando origem ao ImobilizadoLíquido

- Activo Líquido

 

PROVISÃO - Nem tudo o que parece é. Assim acontece com alguns valores constantes do Activo, principalmente as Existências, as Dívidas de Terceiros e os Investimentos Financeiros, pois que quando estamos a fazer um balanço devemos Ter sempre presente que devemos ser prudentes. Neste sentido devemos analisar os nossos bens e direitos para detectar situações em que seja previsível que esse bens e direitos não valham os valores pelos quais estão registados e neste caso devemos criar uma provisão que não é mais do que a diferença entre o valor pela qual os bens e direitos estão registados e o valor que nós consideramos mais provável que valham. A provisão traduz-se, como as amortizações, numa redução do resultado positivo do exercício ou um aumento do resultado negativo do exercício.

ACTIVO BRUTO - AMORTIZAÇÕES + PROVISÕES = ACTIVO LÍQUIDO

 

DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS - É um quadro (mapa, gráfico, etc.) onde é demonstrado o resultado do exercício. Nesta demonstração colocam-se em evidência dois factores, que são:

PROVEITOS CUSTOS

e o resultado é a diferença entre eles

PROVEITOS - CUSTOS = RESULTADO

SE PROVEITOS > CUSTOS = RESULTADO POSITIVO (LUCRO)

SE PROVEITOS < CUSTOS = RESULTADO NEGATIVO (PREJUÍZO)

Oficialmente a demonstração de resultados obrigatória é a demonstração de resultados por natureza onde os custos e proveitos aparecem de acordo com a sua própria natureza (por exemplo - o pagamento do salário a um funcionário da secção de transportes aparece na demonstração na rubrica «despesas com o pessoal».

Existem outras formas de fazer a demonstração de resultados, como por exemplo, a demonstração de resultados por funções onde o exemplo acima aparecia como um custo do local ou função a que o funcionário pertencia.



Actualizado em ( Terça, 25 Novembro 2008 17:55 )  

Comentar

1 - Não utilize linguagem inapropriada ou insultuosa nos seus comentários.
2 - Não faça publicidade nem exiba links descontextualizados.


Código de segurança
Actualizar

Fotografia



Instalações do Grupo Gesbanha
Localização

Gesbanha - Entidade Certificada

 

Entidade Certificada

 

A Gesbanha é uma entidade Certicada pela APCER com a certificação ISO 9001.

Sites Recomendados

Até onde pode ir?
Apresentamos-lhe aqui links para sites que recomendamos a sua visita.

Sondagem

O que acha do novo site?
 
Boas Festas!

Em Destaque

 

Concurso Intermunicipal de Ideias de Negócio CIM RC

Arganil recebeu na tarde do passa...

 

Nova prova de rendimentos - prestações sociais

Segurança Social envia cartas ao...

 

Alteração ao limite máximo do subsídio de alimentação não sujeito a IRS e Segurança Social e reporte à Segurança Social

Alteração ao limite máximo do su...

 

Final Intermunicipal IN.AVE

A Rede IN.AVE – Rede de Empreen...